Dupla que estuprou, filmou e divulgou vídeo da vítima para amigos em MT é presa em Goiás

Dois homens procurados pela Polícia Civil de Mato Grosso, acusados de estupro de vulnerável contra uma mulher no município de Alto Araguaia (418 km de Cuiabá), foram presos nesta terça-feira (25), na cidade de Anápolis, em Goiás. Os suspeitos gravaram o ato criminoso e divulgaram entre amigos.

A vítima narrou que estava em um bar em Alto Araguaia se divertindo com algumas amigas quando conheceram outras pessoas e passaram a confraternizar juntos. Já tarde da noite, ela foi convidada para ir até o alojamento dos investigados, contudo, como todos tinham ingerido bebidas alcoólicas, ofereceram-lhe para dormir e melhorar.

Aproveitando que a vítima estava desacordada e vulnerável, os suspeitos a despiram e violentaram sexualmente. No dia seguinte, ambos mostraram as imagens para a vítima em tom de deboche e sarcasmo. Ela aproveitou o momento e conseguiu copiar as imagens, que foram entregues à Polícia Civil.

Após algumas diligências, os suspeitos foram identificados e, em interrogatório na delegacia, confessaram os crimes. A dupla não foi presa naquele momento porque estava fora de estado de flagrante.

Com a coleta de outros indícios probatórios, oitivas e exame pericial no IML em Rondonópolis, o delegado Marcos Paulo Oliveira Batista representou ao Poder Judiciário pela prisão preventiva dos investigados pelo crime de estupro de vulnerável. As ordens de prisão foram deferidas pela 2ª Vara Criminal de Alto Araguaia, com parecer favorável do Ministério Público.

Quando as prisões foram deferidas, os investigados já tinham fugido de Alto Araguaia. Após diligências e ações de inteligência policial, a polícia obteve a informação de que os foragidos estavam escondidos na região de Anápolis, no interior de Goiás.

Uma equipe foi enviada até a região goiana e depois de buscas que incluíram uma viagem de dois mil quilômetros, troca de informações com a Polícia Civil de Goiás e com a PRF, os suspeitos foram localizados nesta terça-feira.

A dupla foi encaminhada ao sistema prisional de Goiás e, posteriormente, será recambiada para Alto Araguaia, onde responderá pelo crime praticado. “A certeza da impunidade é tão ou mais trágico que o próprio crime em si, por isso a Polícia Civil emprega todos os recursos para capturar, não importando o lugar onde estejam, aqueles que praticaram crimes e acham que nada vai acontecer”, reiterou o delegado de Alto Araguaia.

Fonte: www.hnt.com.br

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas