“Ergueu meu vestido”: servidora acusa chefe de assédio sexual e moral

Uma servidora da Prefeitura de Rondonópolis, a 215 km de Cuiabá (MT), acusou um coordenador de setor da administração municipal por assédio moral e sexual. Os crimes, segundo ela, teriam ocorrido na sede do poder Executivo. A vítima aponta que o homem teria feito comentários de cunho sexual e tocado em suas nádegas, além de ter levantado seu vestido.

A denúncia foi feita no dia 16 de outubro. A mulher compareceu a uma unidade policial relatando que o assédio teve início com comentários inapropriados por parte do denunciado. Ela apontou que o chefe fazia brincadeiras de cunho sexual, como comentar sobre sua aparência e sugerir envolvimento íntimo com a servidora.

Fonte: Metrópoles

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas