Márcia Pinheiro dá o tom da campanha com discurso afiado e feminista

Em um discurso afiado e com ataques ao adversário Mauro Mendes (União), a candidata ao governo do estado Márcia Pinheiro (PV) já ditou o tom da campanha. Ao mesmo tempo em que afirma não querer fazer uma campanha com ataques de ódio  propostiva, a primeira-dama de Cuiabá diz que o estado de Mato Grosso não pode “estar no azul e o povo no vermelho” e criticou a taxação da aposentadoria de servidores estaduais.

A declaração foi dada na noite desta sexta-feira (5) durante a convenção do Partido Progressista (PP), base de apoio de Márcia, liderada pelo pré-candidato ao Senado Federal Neri Geller.

“Nós precisamos cuidar das pessoas. E esse é o nosso propósito, uma campanha limpa, respeitosa, levando propostas. É isso o que o povo quer. Ninguém quer ódio, ninguém quer briga. Nós precisamos avançar em políticas públicas para as pessoas, cuidar da nossa infraestrutura, do agronegócio, do setor varejista”.

Além de fazer um discurso voltado ao social e à luta feminina, Márcia também dedicou parte do discurso para falar aos servidores públicos, classe que representa o principal calcanhar de Aquiles de Mauro Mendes. “Precisamos também cuidar dos nossos funcionários públicos que são humilhados, aos nossos aposentados taxados. É uma vergonha, depois de contribuir uma vida inteira, no momento da aposentadoria tiram uma fatia da sua renda que é tão necessária. Não podemos deixar isso acontecer, temos que acabar com isso”, bradou a candidata.

Aos gritos de “Ela é de luta, trabalhadora, nossa primeira governadora”, Márcia focou sua fala dizendo que quer representar a mulher, dizendo que lugar de mulher também é na política.

“Então é isso, nós mulheres precisamos cuidar das nossas mulheres. E nós temos a sensibilidade, eu sempre falo que o político tem que ter duas grandes virtudes. Uma é visão de conseguir trazer o melhor que tem no mundo dentro das possibilidades de cada cidade, de cada estado, para melhorar a vida do cidadão e a sensibilidade de olhar para o povo e saber o que ele quer e do que ele precisa”, finalizou Márcia Pinheiro, acompanhada pelos olhares atentos do marido Emanuel Pinheiro (MDB).

Fonte: www.leiagora.com.br

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas