Confira as respostas para as principais dúvidas sobre endometriose

endometriose é uma doença que afeta cerca de 176 milhões de mulheres no mundo, sendo 7 milhões só no Brasil, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Durante o mês de março, é realizada a campanha Março Amarelo, que visa conscientizar sobre os sintomas e a importância do diagnóstico precoce para o tratamento da condição.

Diante desse cenário, as buscas na internet pela doença “endometriose” cresceram cerca de 20 pontos nos últimos 30 dias, de acordo com levantamento feito no Google Trends pela CNN. Entre as subregiões que mais pesquisaram pelo termo no Google, estão estados do Norte e Nordeste brasileiro, como Sergipe, Ceará, Piauí, Amazonas e Alagoas.

Termos e dúvidas mais buscados relacionadas à endometriose

Termos como “O que é endometriose”, “Sintomas”, “Dia Nacional da Luta contra a Endometriose”, “Março Amarelo”, entre outros, estão entre as pesquisas com aumento repentino de buscas no Google. Isso significa que esses termos estão sendo consultados em uma frequência relevante, sendo mais buscados nos últimos 30 dias em comparação com o período anterior.

A seguir, confirma os principais termos relacionados à endometriose mais buscados no Google e suas explicações.

O que é endometriose?

A endometriose é uma doença caracterizada pelo crescimento de células endometriais — que revestem o útero — fora da cavidade uterina, atingindo regiões como tubas uterinas, ovários, bexigas e, em alguns casos, intestino. Ela pode causar sintomas como cólica menstrual intensa, menstruação irregular e, em algumas pacientes, infertilidade.

Março Amarelo

Março Amarelo é a campanha de conscientização sobre a endometriose no Brasil e tem como objetivo alertar a sociedade sobre os sinais, sintomas, prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. Ela acontece em paralelo com a campanha Março Lilás, focada na conscientização sobre o câncer de colo de útero.

Endometriose causa sangramento?

Entre os principais sintomas de endometriose, está o aumento do fluxo menstrual durante a menstruação, além do sangramento ao evacuar e urinar, de acordo com o Ministério da Saúde. Além disso, outros sintomas podem estar relacionados, como dor intensa na região pélvica, principalmente durante a menstruação, dor na relação sexual, alterações no intestino e dificuldade para engravidar.

Endometriose e gravidez

dificuldade para engravidar pode ser um dos sintomas de endometriose. De acordo com Paulo Cossi, ginecologista e obstetra mestre em Ciências da Saúde pela Escola Paulista de Medicina, “o inflamatório da endometriose causa aderência dos órgãos, como as trompas e ovários, dificultando a captura do óvulo e transporte do embrião para dentro do útero”.

Além disso, a doença pode tornar o útero um ambiente “tóxico” para o óvulo, para os espermatozoides e para o embrião. No entanto, nem todas as mulheres com endometriose vão apresentar infertilidade. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 40% das mulheres com endometriose apresentam o sintoma.

A infertilidade pode ser revertida com o tratamento da doença. “Sem dúvida alguma, os tratamentos clínicos com medicamentos, dieta e, principalmente, com mudança no estilo de vida, impactam positivamente na melhora da fertilidade”, afirma Cossi.

Sintomas de endometriose profunda

endometriose profunda é caracterizada pela presença de lesões (fragmentos do tecido do endométrio) em regiões além do útero, como bexiga, reto e porção final do intestino. Nesse caso, os sintomas podem incluir:

  • Cólicas intensas durante o período menstrual (a dor pode ser incapacitante);
  • Sangramento vaginal abundante durante a menstruação;
  • Dor durante ou após relações sexuais;
  • Dificuldade para urinar;
  • Presença de sangue na urina;
  • Dor na região lombar ou na parte inferior do abdômen durante a menstruação.

Dia Nacional da Endometriose

Dia Nacional de Luta contra Endometriose é celebrado em 13 de março, com o objetivo de conscientizar sobre a doença e as suas complicações. Em 2022, foi sancionada uma lei que instituiu a data para reforçar a importância de divulgar informações sobre a doença e o tratamento.

Endometriose tem cura?

endometriose não tem cura, mas pode ser tratada de maneira multidisciplinar, conforme explica o ginecologista André Vinícius.

“Tratar essa patologia requer uma equipe envolvendo vários profissionais, como nutricionista para avaliar prescrever uma dieta anti-inflamatória; um fisioterapeuta pélvico, pois existem mulheres que sentem dor na relação sexual; psicólogos para ajudar a mulher a viver e conviver com a doença; endocrinologista para fazer acompanhamento dos níveis dos hormônios”, explica, em matéria publicada anteriormente na CNN.

Segundo o profissional, se a paciente não apresentar melhora e/ou demonstrar avanço da doença mesmo fazendo o acompanhamento com a equipe médica, a cirurgia é indicada. Outros casos em que a cirurgia pode ser uma opção são quando existem focos de endometriose em órgãos fora da região pélvica, como bexiga e intestino, explica o especialista.

Fonte: CNNBRASIL

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas