CST de pacientes oncológicos entra na reta final de relatório

A Câmara Setorial Temática (CST) de Assistência aos Pacientes Oncológicos da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT) debateu, durante reunião nesta segunda-feira (9), três assuntos que estarão no relatório final que será encaminhado ao Governo do Estado de Mato Grosso: avaliação das demandas da CST, finalização do protocolo e agenda de encerramento dos trabalhos.

De acordo com informações da presidente da CST e da Associação de Apoio aos Pacientes Oncológicos de Cuiabá (AAPOC), Janaína Santana de Oliveira, a equipe técnica da câmara encaminhou oficio à Secretaria de Estado de Saúde (SES) com questionamentos, mas até o momento não obteve nenhuma resposta quanto ao assunto.

“Por enquanto, estamos aguardando o relatório das demandas repassadas à Secretaria de Saúde e até agora não recebemos qualquer tipo de resposta. Então, precisamos ter um norte para que possamos exigir dos demais poderes para fecharmos a CST com sucesso que esperamos ter”, revelou Janaína.

Conforme declarações da presidente, a CST avançou bastante nos debates ao longo desses 180 dias. “Como paciente oncológico, posso dizer que muita coisa mudou, pois saímos da invisibilidade, mas precisamos dos dados para fechar os trabalhos”, apontou ela.

Durante o período que a CST permaneceu instalada, a presidente disse que a equipe técnica tem elencado as principais demandas que foram identificadas ao longo dos debates. “O grande diferencial da CST é que pedimos a unificação da regulação, e também a preferência pelo CID C do Ministério Público”, disse. Outro ponto abordado por ela durante a reunião foi com a questão da finalização do protocolo. “Estamos também revendo os fluxos e os novos protocolos dos pacientes, porque o SUS está muito defasado em tratamentos há mais de 10 anos”, lembrou.

“Vamos apresentar esses novos documentos para que o paciente tenha muito mais possibilidade de tratamento com chances de cura. Do diagnóstico até ao tratamento ideal, temos que trazer um fluxo claro, em que o paciente do SUS possa seguir e entender com clareza. Câncer não é um destino, é uma jornada”, falou Janaína.

O terceiro tema debatido no encontro desta segunda-feira foi direcionado à agenda de encerramento dos trabalhos. “Devemos realizar mais uma reunião para encerrar a CST com a presença do deputado Lúdio Cabral. Nós vamos dar os devidos encaminhamentos e acredito que teremos muito sucesso com os pacientes oncológicos que serão beneficiados”, concluiu.

Fonte: AL/MT

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas