Juiz mantém prisão do homem que matou sobrinha de 9 anos com enxadada na cabeça

José Marcos da Silva Lima, 29 anos, acusado de matar a própria sobrinha, Yara Salvador Metiello, de 9 anos, teve a prisão preventiva decretada nesta quinta-feira (21). Durante audiência de custódia, o juiz da Vara Única de Itaúba (578 km de Cuiabá), Edson Carlos Wrubel Junior, validou a prisão em flagrante e atendeu os pleitos da Delegacia de Terra Nova do Norte e do Ministério Público para manter a prisão do acusado. O caso também passou a tramitar em segredo de justiça.

Yara Salvador Metiello foi morta pelo tio na madrugada de quarta-feira (20) com um golpe de enxada na cabeça. Laudo pericial confirmou a causa da morte como traumatismo craniano. Segundo a Polícia Civil, porém, antes de matar a menina, José Marcos teria estuprado a criança.

Em depoimento, o acusado alegou não se lembrar dos eventos entre 21h, quando foi até a cidade comprar pasta-base de cocaína, e 3h, quando afirma que se deparou com Yara deitada ao seu lado, supostamente já morta. Em seguida, ele contou que, ainda sob efeito de drogas, carregou a menina até a mata para enterrá-la. Antes de ser colocada na cova rasa, onde foi encontrada, Yara chegou a mexer uma das mãos e o tio deu o golpe de enxada para terminar de matá-la.

José Marcos confessou o crime e foi preso horas depois, na tarde de quarta-feira. Ao pedir a prisão preventiva dele, o delegado José Getúlio Daniel classificou os fatos como “nojentos, repugnantes, hediondos, desumanos e inacreditáveis”.

Fonte: Hiper Notícias

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas