Médica esclarece mitos e verdades sobre a menopausa, além de tratamento necessários

A menopausa é marcada pela última menstruação, que representa o fim da vida reprodutiva no corpo de uma mulher. É bastante comum que esse período de transição, conhecido como climatério, provoque sintomas desagradáveis e muitas dúvidas. Ginecologista e obstetra Ana Paula Ruela esclareceu mitos e verdade atribuídas ao período, além de destacar os tratamentos e medidas para amenizar os desconfortos. 

A médica disse que, apesar de apresentar dificuldades, o climatério é um período importante que deve ser encarado como o processo natural e não como uma doença. Vale destacar que a menopausa não acontece de um dia para o outro. O climatério é um processo que pode durar até 7 anos antes da menstruação cessar totalmente.

“A menopausa acontece porque a mulher nasce com um número determinado de folículos que vão se esgotando aos poucos. Esses folículos são responsáveis pela produção dos principais hormônios femininos nos ovários e, quando eles acabam, a mulher deixa de ovular e o processo de menopausa começa”, explicou ao GD.

De acordo com dados do Estudo Brasileiro de Menopausa, de 2022, a idade média para que os primeiros sintomas apareçam é aos 48. No entanto, pode ser que aconteça entre 45 e 55 anos. Caso ocorra antes dos 40, é chamada de menopausa precoce.

Principais sintomas são:

– Ondas de calor;

– Problemas para dormir;

– Fadiga;

– Irritabilidade;

– Queda na libido e ressecamento vaginal;

– Perda muscular e ganho de peso;

Segundo a médica, a menopausa costuma provocar impactos na vida sexual, mental e física da mulher. Isso porque ela não está desenvolvendo os hormônios necessários para o bom funcionamento do corpo. Portanto, é necessária a reposição hormonal.

A maioria das mulheres usa uma combinação de hormônios, dependendo da necessidade de cada uma. O tratamento é realizado via oral, na forma de gel vaginal ou implantes subcutâneos. De forma geral, a reposição hormonal é contraindicada para as mulheres com câncer de mama e endométrio. Além disso, quando há risco de desenvolver doença cardiovascular e trombose, elas devem ser avaliadas de forma criteriosa para minimizar riscos.

Veja mitos e verdades 

Mulher sente mais calor – Verdade

Os calores é um dos sintomas mais comum nas mulheres, podendo ocorrer em qualquer fase da menopausa. Manifestam-se como sensação passageira súbita e intensa de calor na pele, principalmente do tronco, pescoço e face, que pode apresentar aumento da circulação de sangue, acompanhada na maioria das vezes de suor.

Alteração de humor – Verdade

Alterações de humor, insônia, cansaço, melancolia.

O único tratamento possível é a reposição hormonal –Mito

A reposição hormonal só é necessária quando a queda na produção de estrogênio possa causar alguma doença mais grave. Esta avaliação deve ser feita por profissional de saúde e não é indicada a automedicação. Existem públicos que não têm indicação de fazer a reposição de hormônios, como, por exemplo, quem tem obesidade, pressão alta, diabete ou predisposição para câncer de mama. Há outros tratamentos que amenizam os sintomas, como os fitoterápicos.

Depois da menopausa não é possível engravidar – Verdade

Levando em consideração que o climatério é diferente de menopausa. No climatério é possível, sim, engravidar uma vez que o corpo está em fase de adaptação que compreende a transição do período reprodutivo para o não reprodutivo. Na menopausa não é possível uma vez que há insuficiência ovariana.

A mulher fica mais suscetível a algumas doenças – Verdade

A queda nos hormônios pode gerar um risco aumentado de osteoporose e doenças cardiovasculares, como o Acidente Vascular Cerebral (AVC), infarto e hipertensão. Para evitar esses problemas, é importantíssimo manter a saúde em dia, manter hábitos saudáveis e manter acompanhamento de saúde.

Fonte: Gazeta Digital

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas