Mulher é agredida ao tentar repreender marido que beijava de língua filha bebê em Cuiabá

Um homem identificado pelas iniciais W.S., 31 anos, acusado de agredir a companheira E.B. de Q., 29 anos, foi preso na madrugada desta sexta-feira (09.02), na residência do casal, no bairro Jardim Industriário, em Cuiabá.

Em depoimento, a mulher relatou que é casada há dois anos com o suspeito e que moravam em São Paulo, mas lá ele teria colocado fogo na residência, o que fez com que ela viesse fugida para Cuiabá. No entanto, W.S. veio atrás da vítima.

Segundo ela, moram em uma quitinete e as agressões são recorrentes. A vítima relata que já tentou se separar de W.S.. Em uma das agressões, a polícia foi acionada, mas na delegacia a mulher não prestou queixa, pois havia sido ameaçada de morte pelo companheiro. A mulher disse que nessa quinta (08), o suspeito iria voltar para São Paulo, mas após embarcar no ônibus desistiu na quarta parada e retornou para casa.

A vítima relatou que o marido chegou por volta das 03h30 na residência, alcoolizado e sob efeito de drogas, momento em que pegou a filha de meses no colo e começou a beijá-la dizendo que a menina era “gostosa”. A mulher disse que tentou intervir e falar que ele não poderia beijar a filha daquele jeito e acabou agredida.

“Estou com medo, se ele não ficar preso, não sei o que vou fazer. Não sei o que deu na cabeça dele de beijar a filha de língua e falar que a bebê era gostosa. Se eu não estivesse lá, ele teria estuprado minha filha. Eu não confio nele e estou morrendo de medo. Não sei o que farei”, declarou a vítima.

Durante o depoimento, ela contou que começou a gritar por socorro e seu vizinho de idade foi tentar intervir e quase foi agredido pelo suspeito.

Diante da situação, a proprietária da quitinete acionou a Polícia Militar, que foi ao local e efetuou a prisão do suspeito

Fonte: VG notícias

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas