Projeto realiza primeira campanha para combate à pobreza menstrual

De acordo com pesquisa, divulgada em 2021, de SEMPRE LIVRE®, marca de cuidados íntimos da Johnson & Johnson Consumer Health, realizada em parceria com os Institutos Kyra e Mosaiclab, 28% das mulheres de baixa renda são afetadas diretamente pela pobreza menstrual e 30% conhecem alguém que é afetado. A pobreza menstrual vai muito além da falta de recursos para comprar absorventes adequados. Ela denúncia o problema da falta de infraestrutura: acesso à água, saneamento básico, e a diferença econômica que existe entre as pessoas.

Projeto de iniciativa de pessoas comuns: estudantes, assistente administrativo, jornalista, servidoras públicas, fisioterapeutas, o Projeto Flores do Outono nasceu com o objetivo de tentar minimizar o problema e levar dignidade a essa parcela da população tão vulnerável. A princípio os absorventes arrecadados iriam atender pessoas de Cuiabá e Várzea Grande, mas mulheres do município de Santo Antônio do Leverger também foram atendidas pelo programa.

Os absorventes foram doados por pessoas de outros estados, através da Internet, presencialmente, financeiramente, durante o mês de maio. Através do Portal Mulher MT, foi feita a 1° campanha pública de arrecadação no dia 30 de abril durante o lançamento do site.

Redação.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionadas